29 janeiro 2013

Take Me Down to The Paradise City...




Sou muito pouco gaja. A sério, falta-me um bocado qualquer.
Desconheço os códigos da amizade feminina, acusam-me. As outras mulheres, se pudessem davam-me uma sova.
Não sei ser amiga de mulheres. De mim só podem esperar frontalidade.
O que significa que lhes vou mostrar a clara diferença entre ser um pouco ingénua e ser uma perfeita estúpida.
Acreditem, o que não falta para aí são mulheres que querem ouvir das amigas só o que gostam.
Não contem comigo.
Claro que tenho amigas, tenho até duas.

Conheço uma outra mulher como eu - só uma - mas com uma diferença, quer ser gostada. E aprendeu ao longo da vida a fazer isso.
Quando encontra outra mulher no caminho, pergunta-lhe pelos pais, filhos, irmãos, avós, cão, gato, periquito ...as gajas adoram essa merda. Principalmente se lhes perguntam pelos filhos.
[Vou só ali vomitar.]
E vêem-na como uma querida, um amor de pessoa. E é.

Eu, pelo contrário, estou-me positivamente a marimbar para se gostam ou não de mim.
Gosto tanto de ser assim :-)





[...where the grass is green and the girls are pretty...lai lai lai]














3 comentários:

RICO disse...

ao fim de... sei lá... 5 anos??? continuo a adorar essa personalidade!!!

Patrícia Manhão disse...

Hehehehe ;-)

cs disse...

vão duas! ;)

 
;